• Engenharia Civil 
    Projetamos o Futuro

Workshop / Mesa Redonda MOBI-AGE - Promoção da Mobilidade para Populações Envelhecidas

Workshop / Mesa Redonda

'MOBI-AGE -  Promoção da Mobilidade para Populações Envelhecidas'

PROGRAMA


09h00 - Chegada dos participantes

09h20 - Saudações / Apresentação sumária do evento - Fernando Brandão Alves (FEUP)

09h30 - A Perspetiva da Câmara Municipal do Porto - Senhor Vereador do Urbanismo - CMP - Arquiteto Pedro Baganha

10h00 - Apresentação do estudo de caso do Porto e de Coimbra - Sara Santos Cruz & Anabela Ribeiro_Coord. Projeto

10h30 - Questões / Debate

10h45 - Coffee break

11h15 - MESA REDONDA - Apresentação de 3 projetos na temática "cidade e envelhecimento":

Capacitar os seniores para os desafios do mundo digital - Porto4Ageing (UP) / Elísio Costa - Universidade do Porto.

A mobilidade de idosos institucionalizados - Gonçalo Santinha - Universidade de  Aveiro.

Informação europeia relacionada com a temática / António Carvalho - Politécnico de Milão.

Moderadores - Anabela Ribeiro (FCTUC) / Ana Bastos (FCTUC) / Fernando Brandão Alves (FEUP) / Sara Santos Cruz (FEUP).

12h30 - Debate

13h00 - Encerramento

 
LOCAL - Casa do Infante
Rua da Alfândega, 10.
4050-029 Porto

ENTRADA LIVRE

 

MOBI-Age - Promoção da Mobilidade Sustentável da População idosa - é um projeto exploratório que visa, de uma forma muito geral, estudar a adequação dos espaços urbanos à mobilidade do idoso. O estudo realizado pretendeu incidir sobre áreas problemáticas para a mobilidade pedonal do idoso (como são as zonas históricas), e envolver, desde o início, os idosos na identificação dos principais motivadores e limitações para essa mesma mobilidade.
Os 2 estudos de caso respeitam assim a:
 
a)       Uma área (selecionada) da Alta de Coimbra;
b)      Uma área (selecionada) do Centro Histórico do Porto.
 
As equipas de Coimbra e do Porto, apresentarão os resultados provenientes da avaliação do nível de adequabilidade do espaço público da Alta de Coimbra e do Centro Histórico do Porto, à mobilidade pedonal dos idosos e, consequentemente, à sua acessibilidade (a pé) aos transportes públicos. Da conjugação desta avaliação com o tratamento dos resultados das entrevistas efetuadas aos idosos – utentes de dois centros sociais, situados nas áreas de estudo, é possível criar um “índice de mobilidade” que se pode converter em informação cartográfica categorizada, a disponibilizar aos cidadãos, instituições públicas e privadas de apoio social, etc., ou converter numa app (que se pode descarregar nos tablets, nos telemóveis, entre outros meios de comunicação), e que dará a conhecer os melhores percursos pedonais par os idosos residentes ou visitantes destas 2 áreas históricas. Deste modo, ao informarmos os idosos e as instituições sobre quais os percursos mais “amigáveis” para andar a pé, estamos a contribuir para o seu envelhecimento ativo e saudável, estimulando a atividade física associada às suas rotinas diárias, por exemplo, as suas deslocações aos postos de correios, farmácias, comércio local, centros de dia, agências bancárias, jardins, cafés, etc.

 

Este projeto de investigação está a decorrer no Centro de Investigação do Território, Transportes e Ambiente – CITTA / FEUP, e é financiado pela FCT e MIT Portugal

 

 

Data: 
14/02/2020