Versão portuguesa (english version below)

À CONVERSA COM… Mohsen Mirkhalaf (Embaixador Alumni FEUP na Suécia)

Este mês vamos até à Suécia conhecer melhor o nosso Embaixador Alumni FEUP em Gotemburgo. Mohsen Mirkhalaf é iraniano, mas leva com orgulho a FEUP no coração, desde que frequentou o Programa Doutoral em Engenharia Mecânica, concluído em 2015. Mohsen é atualmente PostDoc researcher a trabalhar num projeto conjunto entre a Universidade de Gotemburgo e a Universidade Técnica de Chalmers.

Como surgiu a oportunidade de ir para fora? Como está a ser esta experiência no estrangeiro?
Quando fui convidado para trabalhar na Universidade Tecnológica de Eindhoven (TU/e) tinha também duas opções de escolha muito interessantes. Não foi muito fácil decidir, mas no final (considerando os diferentes aspetos de cada opção), decidi ir para a Holanda. Depois do meu contrato acabar com a TU/e, comecei a procurar outras oportunidades. Como queria continuar a minha carreira na universidade, estava mais focado numa posição académica. Enviei alguns curricula e fui a algumas entrevistas. Recebi novamente duas propostas mais ou menos ao mesmo tempo. Escolhi ir para a Suécia, mesmo sabendo que mudar de país não seria fácil.  Agora, passados quase um ano e meio, estou feliz por ter tomado essa decisão.

Passou por outras paragens depois de ter deixado a FEUP?
Estive na Holanda, na Universidade Tecnológica de Eindhoven num PostDoc durante dois anos. Agora estou a viver em Gotemburgo, Suécia, a trabalhar num projeto conjunto entre a Universidade de Gotemburgo e a Universidade Técnica de Chalmers.

Como correu a integração na Suécia? Quais foram os principais desafios?
Correu bem. É importante entender a cultura deste país, depois disso a integração é muito mais fácil.

Por onde passam agora os seus objetivos/planos futuros?
Se tudo correr bem, vou continuar a viver na Suécia.

Dos tempos na FEUP, o que é que recorda com mais saudade?
Os anos na FEUP foram uma boa fase na minha vida, apesar de estar a fazer um PhD, o que não é propriamente fácil. Bom ambiente, muito amigável e bons colegas.

E se voltasse ao passado, aos tempos de estudante, faria alguma coisa de diferente?
Talvez a nível profissional, tivesse feito alguma coisa diferente.

Ser Embaixador Alumni significa no fundo retribuir algo à Faculdade em particular e à Universidade em geral. Como é que vê esta reaproximação à sua alma mater?
Ficarei muito contente se puder apresentar o potencial da FEUP aos outros e em ter um pequeno papel na divulgação da Faculdade dentro e fora da Europa.

Que desafio gostaria de colocar à FEUP e/ou à U. Porto?
Acho que a Faculdade e a Universidade em geral, deveriam ter uma atitude mais internacional. Por exemplo, nas redes sociais (como o LinkedIn), as publicações da Universidade são maioritariamente em português. Acredito que uma Universidade como a do Porto deveria ter uma aproximação mais internacional.

Alumni, profissional, embaixador… que mais devemos saber sobre si? Partilhe connosco uma curiosidade para ficarmos a conhecê-lo melhor.
Gosto de viajar para locais diferente e de ver filmes. Embora não seja muito interessado em política, tento estar atento à atualidade e gosto de saber o que se passa pelo mundo, tanto quanto consigo.

Conselho para os atuais estudantes (Em vídeo)
Olá! O meu nome é Mohsen Mirkhalaf. Fiz o meu PHD no Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade do Porto. Sou neste momento um investigador Post Doc a trabalhar num projeto conjunto entre a Universidade de Gotemburgo e a Universidade Técnica de Chalmers na Suécia. Estou a gravar este vídeo como Embaixador da FEUP em Gotemburgo. Neste pequeno vídeo quero partilhar convosco um bocadinho da minha experiência na Universidade. Baseado na minha experiência e naquilo que ouço dos meus amigos e dos meus colegas dos diferentes departamentos e das diferentes faculdades da universidade, acho que nesta universidade, temos a chance de nos tornarmos especialistas na nossa área e de continuar a carreira na investigação. Há a oportunidade de fazer investigação de alta qualidade, que é muito reconhecida não só em Portugal, mas também fora de Portugal. Aproveito a oportunidade para vos desejar boa sorte para as vossas carreiras futuras.

 

English Version

Talking to Mohsen Mirkhalaf (FEUP Alumni Ambassador in Sweden)

This month we are going to Sweden to get to know our FEUP Alumni Ambassador in Gothenburg. Mohsen Mirkhalaf is Iranian but has proudly taken FEUP at heart since attending the Doctoral Program in Mechanical Engineering, which was concluded in 2015. Mohsen is currently PostDoc researcher working on a joint project between the University of Gothenburg and the Chalmers Technical University.

Can you tell us about your experience abroad and how did it happen?
When I was offered the position at Eindhoven University of Technology (TU/e), I also had two more interesting options to choose as my future position. It was not very easy to decide, but at the end (by considering different aspects of each option), I decided to go to Netherlands. Towards the end of my contract with TU/e, I started to look for my future position. Since I wanted to continue my career in academia, I was more focused on academic position. I sent out some applications and I went through a few interviews. More or less at the same time, I again had two offers to choose from. I chose to go to Sweden even though moving from one country to another is not an easy thing to do. Now after almost one and a half year, I am happy I made that decision.

Did you go to other places after leaving FEUP?
I went to Netherlands, Eindhoven University of Technology (TU/e) and was a PostDoc there for 2 years. Now, I am living in Gothenburg, Sweden and I working on a joint project between the University of Gothenburg and Chalmers University of Technology.

How was the integration in Sweden? What were the main challenges?
It was fine. It is important to understand the culture of this country, and then, it becomes easier to integrate.

What are your future plans?
If everything goes well, I will continue living in Sweden.

About the times in FEUP, what do you remember with more nostalgia?
Those years at FEUP was a good time of my life despite the fact that doing a PhD is not the easiest thing to do.  Nice and friendly environment and good colleagues.

And if you go back to the past, when you were a student, would you do something different?  Maybe in a professional sense, I would have done somethings differently.

Being an Alumni Ambassador means to give something back to the Faculty in particular and the University in general. How do you see this rapprochement to your “alma mater”?
I would be very happy if I can do something to show the potentials of FEUP to others and have a small role in making the faculty better known within and outside of Europe.

What challenges would you like to propose to FEUP and / or to U.Porto?
I think the faculty and the university in general, should have a more international attitude. As an example, in social networks (such as LinkedIn) the posts from the university are mostly in Portuguese. I believe a university such as U.Porto should have a more international approach.

Alumni, professional, ambassador… what else should we know about you? Share with us a curiosity so we can know you better.
I like travelling to different places, I like watching movies. Although I am not interested in politics, I follow the news, and I try to be aware of the world news as much as I can.