Filatelia

Mammalia

3. Nós, os Mamíferos (4ª parte)

Ordem CARNIVORA

Os Carnívoros integram cerca de 266 espécies distribuídas por 11 famílias. Apesar do seu nome e, de facto, a maioria serem predadores que se alimentam de carne, alguns ingerem exclusivamente vegetais.

Família Canidae

A família dos cães integra cerca de 35 espécies, espalhadas por quase todo o mundo. Na verdade, exceptuando as formas domésticas, só está ausente em apenas algumas ilhas, como Nova Zelândia, Nova Guiné, Madagáscar e algumas mais.

Chacal-dourado

(Canis aureus)

Coiote

(Canis latrans)

Lobo (Canis lupus)

O mais conhecido dos canídeos é, obviamente, o cão doméstico. A atribuição de um nome científico específico (Canis familiaris) é controversa, dada a interferência humana no processo de selecção, mas também porque sendo os cães e os lobos interfecundos, há quem considere que pertencem à mesma espécie.

Por outro lado, como parece que o cão também se pode cruzar com o chacal, a afirmação anterior suscita, no mínimo, perplexidade. A menos que também os lobos e os chacais sejam interfecundos! Não conheço estudos ou experiências sobre o assunto. A conclusão que parece mais segura é que o processo de formação de espécies é lento e gradual e o cão ainda não teve tempo de se diferenciar muito dos seus ancestrais.

Pastor alemão

Pequinês

Na verdade, com base nos fósseis encontrados, estima-se que os cães teriam começado a diferenciar-se dos lobos apenas há aproximadamente 14 mil anos, enquanto as espécies lupinas surgiram há cerca de um a dois milhões de anos.

Durante muito tempo, defendeu-se que o cão derivaria do lobo, do chacal e talvez também do cão-selvagem asiático. Contudo, os recentes estudos de genética parecem apontar apenas para o lobo já que cães e lobos mantêm semelhanças tão grandes como as que existem entre seres humanos com caracaterísticas físicas diferentes, isto é, pouquíssimas.

Cocker Spaniel

Caniche

Grand Danois

A emergência do cão a partir do lobo está intimamente relacionada com a sua domesticação, que se terá iniciado há cerca de 400 mil anos, a partir de um processo de colaboração mútua entre o lobo e o homem. Os lobos ter-se-ão aproximado dos acampamentos humanos, atraídos pelo cheiro de comida, mantendo-se na sua vizinhança aproveitando os restos das carcaças deixados pelos homens.

Estes, tolerariam a sua presença já que os sentidos apurados dos lobos ter-se-iam tornado úteis na localização de presas e, durante a noite, para prevenir da aproximação de perigo.

Serra da Estrela

Depois, os homens ter-se-iam deixado cativar pelos lobos mais pequenos ou menos ameaçadores e os seus truques de subserviência, usados para apaziguar os machos dominantes da matilha. Estes animais estariam na origem dos cães.

Aliás, as características genéticas dos canídeos parecem favorecer a aproximação ao homem, já que nas ninhadas de lobos em cativeiro aparece com frequência uma cria suficientemente dócil a ponto de vir a merecer tanta confiança como um cão. Também no caso do chacal se observa que uma fêmea domesticada dá uma descendência igualmente domesticada.

São Bernardo

Pointer

Fox-terrier

A grande variedade de tamanho, forma e pelagem das centenas de raças de cães não pode deixar de impressionar. Esta variedade parece explicar-se, segundo especialistas em genética, pelas oportunidades acrescidas de cruzamento e combinação resultantes do elevado número de cromossomas que os cães têm: 78 contra 46 dos seres humanos.

Raposa-árctica

(Alopex lagopus)

Raposa-do-Cabo

(Vulpes chama)

Raposa-cinzenta

(Vulpes cinereoargentateus)

raça
raposa-prateada

Raposa-vermelha ou raposa-comum (Vulpes vulpes)

Feneco (Vulpes zerda)

Lobo-de-crina ou guará

(Chrysocyon brachyurus)

Cão-vinagre

(Speothos venaticus)

 

Mabeco ou cão-caçador (Lycaon pictus)

Família Ursidae

Das sete espécies de ursos apenas uma ocorre no norte da América do Sul, todas as outras ocorrem no hemisfério norte. O urso-polar vive nas regiões árcticas e os restantes nas zonas temperadas e tropicais. Parecem descender dum antepassado comum aos canídeos, tendo adoptado uma alimentação mais variada.

 

 

O que vem a seguir:

CARNIVORA

61 - Ursidae

64 - Mustelidae

Meles meles   

Lutra lutra   

67 - Felidae

Felis aurata   

70 - Phocidae

Lobodon carcinophagus   

CETACEA

72 - Delphinidae

Lagenorhynchus australis   

Lagenorhynchus cruciger   

Lagenorhynchus obscurus   

Cephalorhynchus commersoni   

Orcinus orca   

73 - Phocoenidae

Phocoena dioptrica   

SIRENIA

80 - Dugongidae

Dugong dugon   

81 - Trichechidae

Trichechus manatus   

PERISSODACTYLA

Tapiridae

Tapirus terrestris   

TUBULIDENTATA

Orycteropidae

Orycteropus afer   

ARTIODACTYLA

89 - Tayassuidae

Tayassu tajacu   

94 - Cervidae

Cervus nippon   

Rangifer tarandus   

95 - Giraffidae

Giraffa camelopardalis   

97 - Bovidae

Damaliscus lunatus   

Ourebia ourebi   

Oreamnos americanus   

PHOLIDOTA

98 - Manidae

Manis gigantea   

Manis pentadactyla   

RODENTIA

100 - Sciuridae

Paraxerus vincenti   

Petaurista petaurista   

104 - Anomaluridae

Anomalurus peli   

105 - Muridae

Ondatra zibethicus   

Rhabdomys pumilio   

Leporillus conditor   

112 - Erethizontidae

Coendou prehensilis   

116 - Dasyproctidae

Dasyprocta aguti   

118 - Capromyidae

Plagiodontia aedium   

125 - Bathyergidae

Cryptomys hottentotus   

LAGOMORPHA

128 - Leporidae

Pronolagus crassicaudatus   

Lepus capensis   

Ainda não está pronta, mas já pode espreitar!

Família Cheirogaleidae

Ai-ai

(Daubentonia madagascariensis)

Loris-preguiçoso-pigmeu

(Nycticebus pygmaeus)

Poto

(Perodicticus potto)

Társio-das-Filipinas

(Tarsius syrichta)

Subfamília Cercopithecinae

Mandril

(Mandrillus sphinx)

Gelada

(Teropithecus gelada)

Macaco-de-Brazza

(Cercopithecus neglectus)

Macaco-vermelho

(Erythrocebus patas)

Subfamília Colobinae

Orangotango (Pongo pygmaeus)

Chimpanzé (Pan troglodytes)

 

Família Rhinopomatidae ,   Família Emballonuridae ,   Família Craseonycteridae ,   Família Nycteridae ,

Família Megadermatidae ,   Família Rhinolophidae ,   Família Hipposideridae ,   Família Noctilionidae ,

Família Mormoopidae ,   Família Phyllostomidae ,   Família Natalidae ,   Família Furipteridae ,

Família Thyropteridae ,   Família Myzopodidae

Ordem SCANDENTIA

Família Tupaiidae

Família Solenodontidae ,   Família Tenrecidae

 

Pelicano-dalmata (Pelecanus crispus)

-->

 

Todas as imagens desta secção reproduzem peças filatélicas minhas e foram digitalizadas por mim. Todos os direitos de utilização destas imagens estão reservados.

Ó 2003 Franclim Ferreira.

Voltar ao índice da secção Mammalia

Voltar ao índice da secção Filatelia

Entrada | Currículo | Ensino | I&D | Gostos | Ligações

Voltar ao topo