Música

A música é uma das minhas grandes paixões. Infelizmente, sou completamente inapto para a interpretar, seja cantando, seja tocando o mais simples dos instrumentos. Assim, resta-me o prazer de a ouvir. Só que, naturalmente, nem todas as músicas dos meus mais do que 600 CDs me agradam. A circunstância de hoje ser possível gravar, no nosso PC, CDs com excelente qualidade, bem como desenhar e imprimir capas a nosso gosto, levou-me a começar a fazer, para meu uso pessoal, colectâneas das minhas músicas preferidas. O que começou por ser um recurso para dispor de discos "à minha medida", transformou-se, entretanto, num dos passatempos que mais prazer me dão.

1998

A minha primeira realização foi uma selecção de música popular portuguesa, que usei para demonstrar a um grupo de amigos estrangeiros, que a música popular portuguesa não era só o Fado e o Fado não era só a Amália. Aproveitando a oportunidade de uma noite de convívio em minha casa, à margem das reuniões de trabalho, "animada" com Queijo da Serra e Porto Vintage, puz a tocar o disco. O êxito foi absoluto! Só fiquei sem perceber o que eles apreciaram mais, se o queijo, se o porto, se a música! Mas, ... não me importo!

1999

O sucesso da minha primeira "produção" animou-me a prosseguir. Tanto mais que, após ter feito a primeira colectânea, fui assaltado por um sentimento de culpa. Afinal de contas, com o objectivo de mostrar que a música popular portuguesa não era só Amália, acabei por não a incluir, o que me pareceu excessivo! Assim, comecei a minha segunda selecção justamente por uma reparação desse "crime". Com tanta oportunidade que, quando estava a redigir o pequeno libreto para o CD, fui surpreendido pela notícia da morte da grande cantora! Ficou a memória!

2000

O convívio com os amigos atrás referidos, todos do espaço iberoamericano, permitiu-me aprofundar o conhecimento da música dos seus países que, aliás, já me cativava especialmente. Em particular, vim a conhecer canções e intérpretes que nunca tinha ouvido e que me surpreenderam pela qualidade e originalidade. Assim, surgiu-me a ideia de realizar uma terceira colectânea que constituisse uma singela homenagem a este grupo de amigos e à preciosa amizade com que me têm distinguido e onde procurei reunir algumas das canções mais representativas da cultura musical iberoamericana.

"O meu Disco de Namorar" foi o resultado de reunir numa única colectânea as músicas mais inspiradoras dessa salutar actividade. A verdade é que entre a ideia inicial e o produto final muita coisa foi mudando, mas mantive o nome original. É um disco muito íntimo que compartilho com a namorada que tenho desde 1963. A capa pode parecer um pouco narcisista, mas é simplesmente a evocação de momentos passados. E depois ... ninguém tem nada com isso!

Para o Natal de 2000 preparei um disco com as minhas músicas preferidas de Natal. Uma vez mais, fui movido pelas razões habituais: nos meus muitos discos de Natal, nem todas as músicas me agradam! Assim, fico com a possibilidade de escutar só as que me interessam. Ilustrei a capa com fotografias das "crianças" da família. As aspas são óbvias! Uma das "crianças" já é mãe e há mais quatro com mais de 27 anos!

2001

"Músicas Tradicionais Portuguesas" é o projecto que preparei para divulgar a nossa música aos meus amigos ibero-americanos, na reunião de 2001. Visa reunir as mais belas canções, na minha perspectiva, da nossa música tradicional. Só que da intenção à concretização ... vai uma grande distância! Há canções, conhecidas de todos, que não são fáceis de encontrar! Acho, contudo, que o resultado não foi nada mau!

 

Entrada | Currículo | Ensino | I&D | Gostos | Ligações

Voltar ao topo