Aplicação de Modelos de Informação para a Construção a empreendimentos de pequena dimensão

Da wiki WIQI GEQUALTEC
Ir para: navegação, pesquisa

Tese de mestrado integrado de António Picotês, 2010

Texto integral

Resumo

A ineficiente gestão da informação no sector da construção, especialmente quando comparada com outras actividades industriais, resulta, em grande medida, da troca ineficaz de informação entre os diferentes intervenientes no processo de construção.

Padronizar a comunicação, partilhar e integrar eficazmente a informação são aspectos técnicos e organizacionais que devem ser promovidos. Tendo em conta que os [[modelos de informação para a construção]] (BIM) possibilitam aos intervenientes do processo construtivo o acesso à informação relevante produzida em todas as fases, assim como o armazenamento dessa mesma informação (sob a forma de uma base de dados) para posterior utilização, podem ser a resposta a estes desafios. Ao longo dos tempos têm sido propostos diferentes modelos de informação para a construção. No entanto, nenhum deles foi capaz de persuadir o sector para a sua implementação generalizada. Isto pode ser explicado pelo facto de os benefícios que podem ser retirados de um modelo deste género só serem potenciados quando um elevado número de profissionais da construção os utilizarem e adoptarem, facto este que ainda não se confirma.

Os BIM representam uma revolução no campo dos sistemas CAD, sendo que estão orientados para fazer a gestão da informação de todos os elementos do edifício durante o ciclo de vida deste. Inicia-se um novo caminho a ser explorado pelos profissionais que integram as áreas da Arquitectura, Engenharia e Construção (AEC) no sentido da colaboração, interoperabilidade e reutilização da informação. Esta abordagem visa a competitividade e a melhoria contínua no processo de desenvolvimento dos produtos da construção.

A adopção desta tecnologia por parte das PME torna-se um campo de análise importante visto que estas têm um peso muito significativo no sector da construção, particularmente em Portugal, representando os cenários mais frequentes que se colocam aos profissionais deste sector. Este trabalho foi orientado no sentido de expor as vantagens e dificuldades que um sistema baseado num BIM pode ter na integração e na implementação em empresas do sector da construção, em particular nas empresas de pequena dimensão.

Para além de toda a compilação de informações relevantes para dar resposta a essas questões, desenvolveu-se um estudo de caso no sentido de validar as hipóteses levantadas ao longo do trabalho. Os resultados obtidos realçam que, tendo em conta as particularidades das PME e certos cuidados específicos, os BIM podem ser uma solução válida para ultrapassar as dificuldades por estas apresentadas.

Palavras Chave

BIM, PME, empreendimentos de pequena dimensão, gestão da informação, tecnologias de informação e comunicação

Abstract

The inefficient information management in the construction industry, especially when compared to other industrial activities, results largely, from the ineffective exchange of information between different actors in the construction process.

Standardizing the communication, sharing and integrating information effectively are technical and organizational aspects that should be promoted. To do so, it is possible to use building information models (BIM). These models enable stakeholders of the construction process to access relevant information produced at every stage, as well as the storage of that information (in the form of a database) for later use.

Over time different building information models have been proposed. However, none was able to persuade the industry to its widespread implementation, since the benefits derived from a model of this kind are enhanced the more sector partners use it.

The BIM represents a revolution in the field of CAD systems, and are geared to manage the information of all elements of the building during its lifecycle. A new path begins to be explored by professionals within the areas of Architecture, Engineering & Construction (AEC) in the sense of collaboration, interoperability and reuse of information. This approach aims at competitiveness and continuous improvement in the development process of building products.

The adoption of this technology by SME becomes an important field of analysis since they have a very significant weight in the construction industry, particularly in Portugal, representing the most common scenarios that arise for professionals in this sector.

This work was directed to explain the advantages and difficulties that a system based on BIM can face in integration and implementation firms in the construction industry, particularly in small enterprises.

Beyond all the compilation of relevant information to answer these questions, a case study was developed in order to validate the hypotheses throughout the paper. The results highlight that, taking into account the particularities of SME and certain specific cautions, the BIM may be a valid solution to overcome the difficulties presented by them.

Keywords

BIM, SME, small projects, information management, information and communication technologies