Logo TAC
O TAC surgiu da necessidade de um complemento ao conhecimento obtido no Mestrado Integrado em Engenharia Civil (MIEC) da FEUP e a ligação com a realidade e aplicação prática do mesmo.
As unidades curriculares de Física e Tecnologias das Construções, leccionadas no 3º ano do MIEC, são um ótimo exemplo da grande capacidade que existe em transmitir o conhecimento nas suas diversas formas (Leis Físicas, Tecnologias Construtivas,...) mas com um foco essencialmente teórico.
Na procura de modelos práticos, em que os alunos pudessem efetivamente aplicar o que aprenderam num ambiente adequado e com um propósito coerente, surgiu a iniciativa do NTIEC de criação de um projecto paralelo onde estas questões pudessem começar a ser respondidas.
  • Seria possível ter um edifício, estruturalmente seguro, mas com necessidades de intervenção, em que parte dos seus constituintes pudessem ficar evidenciados e onde os estudantes pudessem avaliar e aplicar novas soluções?
  • De que modo podemos aliar esta iniciativa e recursos à proteção do Património riquíssimo existente na cidade do Porto?
  • Através de parcerias e recorrendo ao conhecimento existente entre os nossos alunos poderíamos projetar/criar soluções de abrigo para quem não o tem resolvendo problemas de coesão social e degradação urbana através do estudo das tecnologias aplicadas à construção?
Todas estas questões pairam pelo imaginário dos membros do TAC e é ao interrogar-nos sobre pontos como estes que pretendemos desenvolver parcerias e explorar novas ideias com docentes/associações/núcleos/orgãos executivos de municípios entre outros meios que nos permitam fornecer aos estudantes de Engenharia Civil da FEUP um novo modelo onde possam pôr em prática conhecimentos transmitidos ao longo do Mestrado Integrado.