[Em Atualização]

 

As instituições de ensino superior desempenham um papel cada vez mais ativo no desenvolvimento das cidades e regiões onde se inserem. A FEUP tem vindo a estimar, neste sentido, o impacto que gera na economia local, utilizando, para esse efeito, o Método dos Multiplicadores (Fernandes, R., 2007). O “multiplicador” mede o impacto de um ciclo inicial (ou direto) de despesa ao qual se adicionam os impactos gerados por ciclos sucessivos (ou indireto e induzido) que resultam dessa mesma despesa (Robson et al., 1995). Esse impacto pode ser expresso através de um conjunto diversificado de medidas, sendo que a FEUP tem optado pela utilização do Produto Bruto Local – uma medida semelhante ao Produto Interno Bruto (PIB), mas à escala local.

No que se refere ao impacto económico propriamente dito, os resultados que se apresentam na Tabela seguinte mostram, por seu turno, que o impacto total da FEUP terá sido de aproximadamente 86 milhões de €, sendo que os territórios que terão mais beneficiado com a presença da FEUP correspondem aos concelhos mais próximos do seu local de implantação física, ou seja o concelho do Porto (50%) e os restantes concelhos do Grande Porto (30%). De igual modo, o efeito multiplicador no produto bruto local (ou o impacto induzido), que se estimou ser da ordem de 35,5 milhões de €, terá sido particularmente expressivo no Porto (65%) e concelhos adjacentes (25%) (Fernandes R., 2013).

Impacto económico da FEUP em diferentes escalas territoriais